Zul Digital

Zul Digital


Aplicativo oficial credenciado pela prefeitura para uso das vagas de Estacionamento rotativo. Praticidade e segurança na hora de comprar o Cartão Zona Azul Digital.

Campartilhe


O que é o Rio Rotativo e como funciona?

Zul DigitalZul Digital

O Rio Rotativo estrutura o trânsito nas principais praias e áreas da cidade

placa rio rotativo praia ao fundo
Para estacionar o carro no Rio de Janeiro, os motoristas precisam do tíquete de papel. Foto: Ângela Goldstein

O Rio Rotativo é o atual sistema de estacionamento público na cidade do Rio de Janeiro. O modelo requer que o motorista compre o tíquete de papel para estacionar em uma das vagas regulamentadas. Segundo a Secretária Municipal de Transportes (SMTR), existem, hoje, 35.600 vagas de estacionamento rotativo nas ruas e avenidas da cidade.

A medida adotada pela prefeitura carioca organiza o espaço público das ruas e avenidas e democratiza o estacionamento público, fazendo com que mais carros utilizem uma mesma vaga.

Para estacionar é necessário que o motorista compre o crédito de papel. Os cartões são vendidos em lojas credenciadas pela autoridade de trânsito ou pelos guardadores autônomos espalhados pela cidade. Cada cartão físico tem valor de R$2,00, e o motorista deve preenchê-lo com informações sobre a placa do veículo, o ano, o mês, o dia e o horário de chegada.

Clique aqui para entender como funciona o sistema de estacionamento rotativo público no Brasil.

Tempo de permanência

Em áreas de alta rotatividade, o tempo de permanência máximo é de 2h. Em zonas de média rotatividade, 4h. E em regiões de baixa rotatividade, o tempo permitido é de um dia inteiro ou, como conhecido, período único.

A duração máxima permitida de estacionamento em uma mesma vaga estará indicada nas placas de sinalização. Elas também indicarão o horário de validade do Rio Rotativo.

Assim, o valor a ser pago pela permanência em uma vaga dependerá da regra de estacionamento da via. Dessa maneira, o mesmo crédito que permite um veículo estacionar por 2 horas em uma área de alta rotatividade, permitirá que um veículo estacione por 4 horas em uma área de média rotatividade.

avenida em frente a praia carros estacionados
O modelo colabora para uma maior fluidez no trânsito da cidade. Foto: Ângela Goldstein

Guardadores de carro

Mais conhecidos como flanelinhas, são eles um dos responsáveis pela venda direta do tíquete de papel. Os guardadores autônomos de carros encontram-se na maioria das ruas e avenidas da cidade do Rio de Janeiro e se destacam devido ao colete amarelo que vestem.

Os flanelinhas ficam próximos às vagas do Sistema Rio Rotativo. Quando um motoristas aparece, são eles que vendem o cartão que permite utilizar a vaga de estacionamento. No Rio é costume o próprio guardador já preencher o cartão para o usuário.

Nas praias cariocas é muito comum ver flanelinhas se locomovendo através de patinetes elétricos de aluguel. Eles utilizam o equipamento para vender em uma maior área de Rio Rotativo de forma mais rápida.  

tíquete rio rotativo
Os guardadores costumam preencher os cartões para os motoristas.
Foto: Ângela Goldstein

Cartão Morador

Em ação da prefeitura da cidade com apoio da CET-Rio, o Projeto Cartão Morador foi implementado em 20 de julho de 2004 através do decreto municipal N° 24.417. A medida adotada visava resolver problemas que moradores cariocas tinham em relação ao estacionamento rotativo.

Em alguns casos os residentes não possuíam garagem para guardar o veículo e assim estacionavam o carro na rua. Como as ruas foram regulamentadas pelo Sistema Rio Rotativo, a prefeitura teve que encontrar uma maneira que fizesse com que os moradores não saíssem prejudicados.

Foi assim que o Cartão Morador surgiu. A posse do cartão proporciona a gratuidade ao estacionar em qualquer vaga de estacionamento rotativo disponível na rua ou avenida de sua residência.

Vale dizer que, segundo a prefeitura do Rio, a medida não garante a disponibilização de vagas, nem permite o estacionamento em locais proibidos pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Além disso, o Cartão Morador é a única forma de isenção de moradores para o pagamento do tíquete rotativo. Caso o veículo esteja estacionado sem o cartão, o proprietário será autuado por estacionar em desacordo com as placas de sinalização de estacionamento regulamentado. A infração é grave, de 5 pontos e tem o valor de R$195,23, segundo o artigo 181 do CTB.

placa de rio rotativo montanha ao fundo
Ao estacionar, é fundamental que o motorista fique atento as regras de utlilização. Foto: Ângela Goldstein

Como obtenho o direito?

Quem estiver interessado em ter o Cartão Morador deve fazer um requerimento na Região Administrativa mais próxima de sua residência ou na sede da CET-Rio. É necessário apresentar documentos que passarão por uma análise técnica. Além disso, o morador deve preencher uma ficha de solicitação, que você consegue acessar aqui.

Apenas pessoas físicas podem solicitar o serviço de isenção, sendo que é exclusivo para imóveis sem garagem e de utilização residencial.  É permitido apenas um veículo por residência e está disponível apenas nas ruas e avenidas regulamentadas pelo Sistema Rio Rotativo.

Documentos necessário para a primeira solicitação:


Como faço para renovar?

De acordo com a prefeitura do Rio, para a renovação é necessário que o proprietário do veículo residente providencie a abertura de um novo protocolo, inserindo todos os documentos enviados na primeira solicitação, só que agora atualizados. A única exceção é o registro de imóveis. No requerimento, o morador deve preencher o item “Renovação” e informar o n° do cartão anterior.

Alteração do veículo

Caso o morador tenha trocado de carro, não é preciso abrir um novo processo de solicitação. O proprietário residente deve inserir, no protocolo original, a cópia do CRLV do novo veículo junto com o atual Cartão Morador, assinalando no requerimento o item “Alteração”.

Como faço para receber?

Se o processo for aprovado, o motorista receberá o cartão em sua residência gratuitamente via correios em até 60 dias após a data da entrada de solicitação.

vista lagoa rio de janeiro
O rotativo carioca oferece isenção para moradores que seriam prejudicados pela política de estacionamento público. Foto: Ângela Goldstein


CariocaParking.Rio

O CariocaParking.Rio será o novo sistema de estacionamento rotativo da cidade do Rio de Janeiro. Anunciado pela prefeitura no dia 22 de outubro de 2018 por um comunicado no Diário Oficial, o modelo substituirá o atual cartão de papel do “Rio Rotativo” por créditos digitais.

De acordo com a SMTR, o moderno sistema garantirá uma gestão mais eficiente das vagas de estacionamento da cidade, além de trazer mais facilidade aos motoristas na hora de estacionar o carro. Segundo o comunicado, a implantação do CariocaParking.Rio está prevista para o primeiro semestre de 2019.

O formato de estacionamento rotativo carioca será digitalizado após ficar quase 15 anos sem sofrer qualquer atualização. O serviço permitirá que os motoristas comprem o crédito eletrônico através de aplicativos de celular, em lojas credenciadas ou com guardadores que possuam máquinas de venda.

O novo sistema irá dividir a cidade em três regiões de estacionamento e representa o fim do tíquete impresso. A fiscalização também será digital e não haverá mudanças no tempo máximo permitido nas vagas.

placa rio rotativo quiosques ao fundo praia
O antigo sistema de estacionamento rotativo do Rio será substituído pelo digital CariocaParking Rio ainda em 2019. Foto: Ângela Goldstein

Áreas de abrangência

Com o CariocaParking Rio, a cidade maravilhosa será dividida em  grandes zonas de estacionamento rotativo: Zona Azul, Zona Amarela e Zona Verde. Essa determinação varia de acordo com a demanda local e as vagas estão classificadas de acordo com o nível de utilização. O preço do crédito digital também terá 3 diferentes preços de acordo com a zona.

Confira na tabela abaixo a relação das zonas com o preço e bairros englobados:

Áreas Preço Abrange bairros
Zona Azul R$5 Botafogo, Catete, Centro, Copacabana, Cosme Velho, Flamengo, Gávea, Glória, Humaitá, Ipanema, Jardim botânico, Lagoa, Laranjeiras, Leblon, Leme, São Conrado, Urca, Centro, Barra, Joá
Zona Amarela R$4 Alto da Boa Vista, Grajaú, Maracanã, Tijuca, Vila Isabel, Praça da Bandeira, Recreio dos Bandeirantes, Rio Comprido, São Cristóvão, Cidade Nova, Saúde, Santo Cristo, Benfica
Zona Verde R$3 Bangu, Realengo, Campo Grande, Barra de Guaratiba, Paciência, Santa Cruz, Méier, Madureira, Jacarepaguá


É importante dizer que, em todas as áreas de estacionamento, haverá vagas de todos os três tipos de tempo máximo de permanência. Ou seja, terão vagas de 2h, 4h ou de período único tanto na zona azul, na amarela ou na verde.

Tempo de permanência

O tempo máximo de permanência continuará igual ao do modelo atual independente da zona onde o motorista estacionar. As vagas continuarão com limite de 2h, 4h ou período único.

No novo modelo de estacionamento rotativo digital, se o motorista sair da vaga antes do tempo se esgotar, ele poderá utilizar o mesmo crédito em uma outra vaga, desde que seja na mesma zona.

Além disso, caso o usuário estacione o veículo em uma vaga de duas horas, só poderá renovar o período de estacionamento uma vez. De acordo com o SMTR, depois de se esgotar o tempo de permanência máximo, é obrigatória a retirada do carro. Depois da saída, ele poderá retornar à mesma vaga após o intervalo de 2h.

escadaria rio de janeiro
O motorista poderá fazer a ativação e aquisição de créditos pelo aplicativo.
Foto: Ângela Goldstein

Fiscalização moderna

Com a digitalização do estacionamento rotativo do Rio, a fiscalização também será atualizada. Segundo a prefeitura, os agentes de trânsito terão um aplicativo para o controle e supervisão dos veículos estacionados nas vagas. Mesmo sem o comprovante no painel, os fiscais saberão se o pagamento foi ou não realizado.

A fiscalização eletrônica garante mais eficiência para a autoridade de trânsito do município, coibindo fraudes e falsificações. Segundo a SMTR, o emprego da tecnologia chega para contribuir na gestão do serviço público, que nesse caso é o estacionamento rotativo. Segundo o prefeito Marcelo Crivella, o motorista carioca ganhará em agilidade e transparência.

Com o cadastro feito no aplicativo, o motorista ativará o crédito digital que vai estar associado à placa do veículo.

Onde baixo o app do CariocaParking.Rio?

Infelizmente, o sistema digital de estacionamento rotativo ainda não está funcionando no Rio. O projeto de modernização está em processo de regulamentação e implantação.

Então, continua em vigor o modelo “Rio Rotativo”, o que significa que, no momento, para estacionar o carro nas vagas públicas, é preciso o ticket de papel.

Na teoria, quando o CariocaParking.Rio começar a funcionar, o motorista carioca poderá comprar o crédito de estacionamento em aplicativos de smartphone ou em pontos de venda fixos ou móveis. Os pontos de venda fixos serão as lojas credenciadas e os móveis serão os guardadores.

Após a compra ou ativação do cartão de estacionamento digital, o usuário receberá um comprovante de pagamento, que pode ser enviado via SMS ou por email.

praia rio de janeiro lotada
Pessoas físicas e jurídicas poderão comprar os tíquetes. Foto: Ângela Goldstein


Licitação

A resolução, divulgada pela prefeitura em 2018, determina que a escolha da empresa responsável pelo gerenciamento do novo sistema digital de estacionamento será feito por uma licitação.

De acordo com a Secretária Municipal de Transportes do Rio de Janeiro, o processo de licitação tem como objetivo a contratação de gestão da comercialização de créditos digitais.

Site

Com a digitalização do modelo de estacionamento rotativo da cidade, a prefeitura do Rio também prometeu a criação de um site sobre CariocaParking.Rio. A página na na internet serviria para o motorista conferir mais detalhes sobre o novo sistema.

Nele, o usuário conseguiria acessar dados de sua conta, checar as regras do rotativo, consultar vagas, além de outras informações do serviço.

O site ainda não está disponível devido ao processo de implantação e regulamentação do estacionamento rotativo digital na cidade do Rio de Janeiro.

Quer ficar por dentro das novidades no mundo da mobilidade? Siga o Zul no Instagram e no Facebook.

Comentários