O Rotativo Digital é o sistema de estacionamento rotativo público da cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Como forma de organizar as ruas e avenidas da capital mineira, o sistema surge também para democratizar o uso do espaço público.

Implantado onde a número de veículos que desejam estacionar é maior do que o número de vagas disponíveis, o estacionamento rotativo faz com que a utilização das vagas pelos veículos seja mais dinâmica. Ou seja, em regiões de grandes concentrações, a oferta de vagas aumenta, logo, existem mais oportunidades para se estacionar.

praça da liberdade com avenida brasil
Em um dos principais pontos de BH, o modelo de estacionamento rotativo oferece ao motorista a possibilidade do motorista estacionar sem ter que sair do carro. Foto: Ângela Goldstein

Com a rotatividade de veículos, o trânsito ganha em fluidez e o fluxo melhora. Um mesmo veículo não pode ocupar a vaga por mais tempo do que o permitido. Assim, serão muitos carros estacionado e deixando a vaga de estacionamento ao longo do dia.

Quer entender mais sobre como funciona o sistema de estacionamento rotativo no Brasil? Acesse aqui e leia nosso blogpost completo sobre o assunto.

Como era?

O Estacionamento Rotativo pago no município de Belo Horizonte foi criado pela Lei 1,410 de 09/11/1967, e regulamentada, 6 anos mais tarde, pelo decreto 2.388 de 25/07/1973.

A implantação de áreas com exigência de uso do rotativo em Belo Horizonte teve início em 1976. Em 1992, a BHTrans (criada em 1991) assumiu o gerenciamento do Estacionamento Rotativo.

Até junho de 2018, a única maneira possível de utilizar o sistema de estacionamento rotativo da cidade de Belo Horizonte era através da compra do tíquete de papel.

O rotativo físico era vendido pelo preço de R$4,40, e vinha, atrelado a ele, um bônus de 30 minutos que poderia ser utilizado para estender o tempo de estacionamento ou em um outro momento mais tarde.

Mas o tíquete de papel e o bônus deveriam ser utilizados pelo mesmo veículo devido à placa cadastrada no tíquete principal conforme pode ser visto abaixo:

bilhetes do faixa azul bh
Embora não exista mais a venda, o bilhete de papel ainda pôde ser utilizado em 2019 por aqueles motoristas que compraram os créditos físicos antes de sua extinção. Foto: Evandro Fortes

No final de outubro de 2018, as folhas e talões de estacionamento rotativo deixaram de ser vendidos. A partir de então, somente o sistema digital está sendo comercializado. De acordo com a prefeitura, a transição do antigo modelo para o digital seria feita de maneira que ninguém saísse prejudicado.

Como é hoje?

Em Belo Horizonte, o sistema, agora, é eletrônico e para estacionar dentro das regras, o motorista pode utilizar o app Zul Digital. Através do aplicativo, o usuário consegue regularizar o veículo na vaga de estacionamento com apenas dois toques.

Para utilizar o Rotativo Digital, o motorista de Belo Horizonte precisa cadastrar a placa do carro no Zul Digital, aplicativo regulamentado pela prefeitura da cidade. É nele em que o motorista irá comprar o cartão de rotativo virtual.

Para efetuar a compra, é preciso escolher a forma de pagamento, como pelo cartão de crédito, de débito ou boleto. Dependendo do aplicativo escolhido, há mais ou menos opções de como pagar.

mercado central de belo horizonte
O tempo máximo permitido será diferente das regras da placa quando o bônus for o crédito utilizado. Foto: Ângela Goldstein

Aprovada a compra dos tíquetes eletrônicos, o motorista precisa ativar o rotativo indicando o local em que estacionou. Geralmente, o próprio mapa do app localiza o veículo.

O crédito digital comprado sempre vem acompanhado com um bônus de 30 minutos, que, obrigatoriamente, está atrelado à placa inserida no tíquete principal mantendo o sistema do Rotativo de papel.

Após o término do tempo permitido, o crédito não poderá ser renovado para a mesma vaga. Depois do fim desse período, o motorista deve retirar o veículo da vaga e só poderá estacionar novamente em um local diferente.

Acesse nosso blog e entenda tudo sobre como funciona o sistema de estacionamento rotativo digital no Brasil.

Rotativo Digital Belo Horizonte

Atualmente o sistema conta com 23.574 vagas, segundo a prefeitura de Belo Horizonte. De acordo com o cálculo feito pela BH Trans, quando o tempo de permanência é respeitado, essas vagas se transformam em 106.607 oportunidades de estacionamento. O Rotativo Digital está espalhado em 880 quarteirões da capital mineira.

Além da possibilidade de acessar o serviço por aplicativos de celular, os créditos também podem ser adquiridos em quase 500 pontos de venda credenciados.

Conforme divulgação da prefeitura de BH, toda a arrecadação líquida obtida com o sistema de estacionamento rotativo público é aplicada em melhorias do sistema viário da cidade, como manutenção e implantação de sinalização, operação de tráfego, fiscalização do trânsito e programas de segurança e de educação.

Conheça 10 lugares com Rotativo Digital em Belo Horizonte em nosso blogpost completo sobre onde estão as vagas de estacionamento rotativo na capital mineira.

Quanto custa e por quanto tempo vale?

O valor de 1 cartão digital em Belo Horizonte é de R$4,40, independente do tempo de permanência permitido no local. O que irá dizer se ele vale 1h, 2h, 5h ou 12h serão as placas de sinalização no local de estacionamento. O mesmo crédito de R$4,40 que vale 1h no centro da cidade, vale 12h na Estação da Pampulha.

Compre já o crédito de estacionamento do Rotativo de Belo Horizonte pelo app Zul Digital. Disponível nas versões Android ou iOS.

Pontos de Venda

Quem não tiver celular e precisar comprar o tíquete digital, pode adquirir no ponto de venda mais próximo. Esses postos regulamentados pela prefeitura são lugares como bancas de jornal, bares e restaurantes.

Além disso, eles possuem um selo de identificação do Rotativo Digital para ajudar motoristas que procuram.

Confira aqui uma lista dos pontos de vendas credenciados aqui.

Horário de funcionamento

O sistema de Estacionamento Rotativo de Belo Horizonte funciona de segunda a sexta das 8h às 18h em grande parte da cidade, exceto na Estação da Pampulha. Lá, o horário de funcionamento vai das 8h às 20h de segunda a sexta.

Aos sábados, a regra geral de funcionamento é das 8h às 13h, porém o horário é diferente também na Estação da Pampulha. Nesta região, o estacionamento rotativo vai das 8h às 15h. Vale lembrar que em alguns lugares no sábado, o uso do crédito não é obrigatório.

Aos domingos e feriados não é necessário o uso do cartão rotativo na maior parte da cidade, excepcionalmente no Parque das Mangabeiras, que funciona todos os dias das 8h às 17h, menos às segundas-feiras.

Tempo regulamentado

Os períodos máximos de permanência nas vagas de Estacionamento Rotativo em Belo Horizonte são de: 1h, 2h, 5h, exceto na Estação da Pampulha, que é de 12h de segunda a sexta e de 7h aos sábados.

As regras de utilização e funcionamento estarão sinalizadas nas placas de regulamentação do estacionamento rotativo mais  próximas a vaga. Para não correr o risco de ser multado, fique atento a elas.

Porém, caso o motorista deseje utilizar o bônus para estacionar por 30 minutos, ele pode parar em qualquer vaga, de qualquer regra, independente do tempo de permanência regulamentado. Para isso, ele deve utilizar o bônus eletrônico gerado pela compra do crédito digital.

mural capela azulejos azuis lagoa da pampulha em belo horizonte

Bônus rotativo

A aquisição de um rotativo digital dá direito a um bônus de estacionamento de 30 minutos. Não há uma ordem para a ativação de qualquer um dos dois, é possível ativar o bônus antes de utilizar o rotativo sem qualquer problema.

Ao utilizar um bônus para um veículo, o rotativo digital que está atrelado a esse bônus ficará vinculado ao ao mesmo veículo, não podendo ser utilizado futuramente para veículos diferentes.

O contrário também é válido: ao utilizar um rotativo digital para um veículo, o bônus atrelado a esse rotativo digital ficará vinculado ao mesmo veículo. A regra que valia para os talões de papel continua válida para a plataforma digital.

Assim, caso um usuário tenha ativado um bônus para um veículo e descadastre este carro de sua conta, o rotativo atrelado a esse bônus será removido da conta junto com o veículo.

O crédito digital e o bônus poderão ser utilizados no mesmo dia ou em datas distintas. Entretanto, estender o tempo de permanência é proibido. O usuário não pode utilizar o crédito digital e, logo depois, ativar o bônus para a mesma vaga, ou vice-versa. Após o fim do período de estacionamento permitido, o motorista deve retirar o veículo da vaga.

Caso o usuário saia de uma vaga, mas o tempo de permanência de seu crédito ativado ainda não tenha expirado, é permitido que ele estacione em outra vaga com o tempo restante. Para isso, é preciso que o usuário respeite o tempo máximo de cada região da cidade.

Por exemplo, um motorista estacionou o carro às 12h em uma região onde é permitido 2h de estacionamento. Então, ele poderia deixar o carro na vaga até às 14h. Porém, ele precisou sair às 13h para ir a uma outra região da cidade com tempo de permanência de 5h. Se ele quiser estacionar novamente, ele não precisará ativar um novo crédito ou bônus porque, na teoria, ele havia chegado às 12h. Então, nessa nova região, o tempo de permanência permite que o veículo desse usuário fique estacionado até às 17h sem precisar ativar um novo crédito.

Região Horário de ativação Pode ficar estacionado até
A – 2h 12:00 14:00
B – 5h (Saiu da região A para B) 17:00

Fiscalização Rotativo Digital

Existem situações passíveis de multa e remoção do veículo dependendo de como o carro estiver estacionado em uma das vagas do Rotativo Digital. Por exemplo, é infração estacionar sem utilizar o cartão digital ou o bônus, mesmo permanecendo o motorista ou outro passageiro no carro.

Também dá multa ultrapassar o tempo máximo permitido na área de estacionamento ou utilizar a vaga pelo mesmo veículo de forma consecutiva através do uso sequencial do crédito principal e do bônus atrelado.

Utilizar a folha ou crédito digital de outro município também gera multa. Isso se deve porque cada cidade tem sua própria regulamentação e fiscalização sobre o trânsito.

Todas essa situações se enquadram como infração no artigo 181 da Código Brasileiro de Trânsito (CTB). Estacionar em desacordo com as placas de estacionamento regulamento é infração grave, de 5 pontos. A multa tem valor de R$195,23 e o veículo pode ser removido do local.

Saiba o que fazer quando for multado acessando nosso blogpost sobre multas de trânsito.

Motos no Rotativo Digital

As motos também também entram nas regras de estacionamento rotativo em Belo Horizonte. Atualmente, são 744 vagas destinadas às motocicletas na capital mineira, de acordo com a prefeitura.

Desde de outubro de 2018, motofretistas devem baixar um dos aplicativos credenciados ou fazer a ativação do crédito digital em um ponto de venda fixo. Para isso não é necessário comprar os créditos e nem pagar pelo uso da vaga. O cadastro e o serviço de estacionamento rotativo para motos são gratuitos.

Como funciona o aplicativo de estacionamento Rotativo Digital BH?

  1. Acesse a loja de aplicativos do seu celular;

  2. Baixe o app ZUL: Rotativo Digital BH para iOS ou Android;

  3. Entre no aplicativo e faça seu cadastro;

  4. Informe os dados de seu veículo;

  5. Insira uma forma de pagamento e compre créditos antecipadamente;

  6. Pronto! Agora é só ativar o crédito no momento em que for estacionar

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece no trânsito de Belo Horizonte? Siga o Zul Digital no Instagram e no Facebook.