Zul Digital

Zul Digital


Aplicativo credenciado pela prefeitura para compra e uso das vagas de Estacionamento rotativo e Zona Azul. Praticidade e segurança na hora de comprar o Cartão Azul Digital.

Campartilhe


Prefeitura ou App: quem define as regras do estacionamento rotativo?

Entenda quais regras de Estacionamento Rotativo são determinadas pela prefeitura e quais são definidas pelo aplicativo.

Zul DigitalZul Digital

As regras do Estacionamento Rotativo ainda geram dúvidas e causam confusões entre os motoristas usuários dos aplicativos de Zona Azul, EstaR ou Rotativo Digital.

A rotatividade, o tempo de permanência e o limite dos aplicativos para uma única cidade são queixas comuns entre os usuários de aplicativos de estacionamento rotativo. Para, então, resolver essas dúvidas, o time do Zul Digital preparou uma lista explicando as principais questões dos nossos usuários com o objetivo de esclarecer o que são determinações da prefeitura e o que são regras do aplicativo.

Saiba aqui como ocorre o funcionamento do estacionamento rotativo nos feriados nas principais cidades do Brasil.

Rotatividade das vagas

Quem determina a regra: Prefeitura.
Pedido: “Muito bom. Pena que só pode ficar até duas horas e depois tem que mudar de lugar”.

O sistema de estacionamento rotativo tem como função democratizar o espaço público. Isto significa que, ao mesmo tempo que a Zona Azul organiza as ruas e avenidas da cidade com vagas demarcadas e regulamentadas, a política de estacionamento rotativo público busca permitir que mais de uma pessoa tenha a chance de estacionar seu veículo naquele local em diferentes horários do dia.

O espaço ocupado pela vaga é público e não deve ser apropriada por uma pessoa. Por esse motivo, o modelo promove a rotatividade dos carros. Essa medida irá nortear todas as demais regras do sistema de estacionamento rotativo, já que uma mesma vaga deve ser utilizada por mais de um motorista.

Dessa forma, a rotatividade nas vagas é uma medida do sistema de estacionamento público imposta pela prefeitura municipal. De acordo com o inciso V do artigo 30 da Constituição Brasileira, compete aos municípios “organizar e prestar diretamente ou sob regime de concessão ou permissão, os serviços públicos de interesse local, incluído o de transporte coletivo, que tem caráter essencial”.

Veja tudo sobre como funciona o Rotativo Digital em Belo Horizonte.

O sistema de estacionamento rotativo é municipal

Quem determina a regra: Prefeitura.
Pedido: “O app só não é 10 pois é limitado somente na cidade de São Paulo”.

Além da Constituição Federal, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) também prevê a responsabilidade do município implantar, manter e operar o sistema de estacionamento rotativo pago nas vias segundo inciso 10 do artigo 24. Cidades diferentes podem apresentar regras diferentes para seus respectivos sistemas de estacionamento rotativo.

Por esse motivo, o aplicativo do Rotativo Digital em Belo Horizonte não é o mesmo da cidade de Salvador, que também é diferente do aplicativo do EstaR Digital em Curitiba. Cada município tem suas próprias regras de estacionamento e não há integração entre as prefeituras para uma política comum.

Saiba como funciona a Zona Azul Digital na cidade de São Paulo.

carros estacionados em rua com zona azul
A política de Zona Azul estabeleceu a rotatividade obrigatória dos veículos que ocupam as vagas de estacionamento público.

Tempo de permanência

Quem determina a regra: Determinado pela prefeitura
Pedido: “Utilizo muito o app pena que só permite duas horas de estacionamento”.

Dependendo da cidade, bairro, dia e horário, o tempo de permanência da vaga pode ser diferente e vai depender da demanda por estacionamento naquela região. Em áreas mais movimentadas, é comum que um crédito rotativo digital equivalha a 1h de estacionamento. Isso se deve à intensa procura por vagas em áreas onde a oferta é pequena. Por esse motivo, é necessária uma maior rotatividade.

Entenda tudo sobre a Zona Azul Digital em Salvador aqui.

Valor do crédito de estacionamento rotativo

Quem determina a regra: Prefeitura.
Pedido: “O app é muito bom mas que tal melhorar com a viabilidade de compra fracionada em 15min/30min/45min?”

“Poderíamos apenas travar o tempo para usarmos em outro dia ou ocasião”
Muitos usuários de aplicativos de estacionamento rotativo questionam o fato de que o crédito rotativo digital tem sempre um valor e um tempo máximo de permanência fechados.

O argumento utilizado para defender o uso fracionado e acumulativo do crédito ou o pagamento proporcional pelo tempo estacionado é que, muitas vezes, o motorista para seu carro por um tempo bem menor do que o previsto pelo crédito unitário.

O valor do crédito é imposto pela prefeitura e não pelo aplicativo de estacionamento rotativo, assim como seu tempo de validade. Embora o serviço de pagamento do rotativo tenha se digitalizado, o sistema continua com as mesmas regras gerais de como funcionava quando o cartão era de papel. E a falta de flexibilização do pagamento pelo sistema eletrônico desagrada a maioria dos usuários.

No entanto, em cidades como Curitiba, o modelo digital de estacionamento rotativo prestes a ser adotado irá permitir o pagamento fracionado a cada 15 minutos. A partir do dia 16 de março, o motorista da capital paranaense poderá contar com Zul EstaR Digital para estacionar nas ruas e avenidas da cidade. O valor da fração de 15 minutos será de R$0,75.

Veja como o novo EstaR vai funcionar em Curitiba e saiba como estacionar com o app do Zul EstaR Digital.

O aplicativo de estacionamento rotativo é da prefeitura?

Não. Os aplicativos de Estacionamento Rotativo Digital são plataformas privadas que gerenciam o pagamento e a ativação dos créditos de estacionamento. Eles funcionam em sincronia com o banco de dados da autarquia de trânsito municipal, porém, não fazem parte dela.

Uma dúvida comum entre usuários de apps de estacionamento rotativo é: “quando meu tempo de permanência expira, o agente de trânsito fica sabendo instantaneamente?” Caso o tempo do crédito digital tenha acabado, os agentes fiscais não recebem uma notificação. O veículo só será autuado caso o agente esteja presente no local e, através da consulta de placas, verifique que o veículo está estacionado de maneira irregular.

Conheça os modelos de estacionamento rotativo das principais cidades brasileiras:

Zona Azul Digital

A Zona Azul Digital é o sistema eletrônico de estacionamento rotativo público adotado por diversas cidades brasileiras como São Paulo, Salvador e Fortaleza. Nele, o motorista faz a compra do tíquete de estacionamento de maneira totalmente digital através de um aplicativo licenciado pela prefeitura como o Zul Digital.

Para estacionar, o motorista pode realizar seu cadastro pessoal e do veículo no app Zul Digital e inserir uma forma de pagamento para comprar o cartão digital de estacionamento rotativo.

O valor do cartão varia de acordo com a cidade. Em São Paulo, o Cartão Azul Digital (CAD) custa R$5 e pode valer por 1h, 2h ou até 3h dependendo da região. Em Salvador, o crédito da Zona Azul custa R$3 para 2h, R$6 para 6h ou R$9 para 12h de estacionamento. Já em Fortaleza, o ticket digital da Zona Azul custa R$2 e pode valer por 1h, 2h ou 5h de estacionamento dependendo da região.

Ao finalizar a compra, basta ativar o cartão baseado em sua geolocalização rastreada pelo próprio aplicativo.

É importante que o motorista verifique, na placa de sinalização mais próxima da vaga, as regras de utilização da Zona Azul no local. Dessa forma, é possível evitar que o veículo estacione de maneira irregular e o proprietário seja multado por algum erro na ativação ou pela má interpretação das regras de funcionamento.

Confira tudo sobre como funciona o sistema da Zona Azul Digital aqui.

Rotativo Digital

O Rotativo Digital é o modelo de estacionamento público adotado pela prefeitura de Belo Horizonte similar ao sistema de Zona Azul. Nele, o motorista mineiro também compra o crédito pelo aplicativo Zul Rotativo Digital e regulariza o veículo na vaga pelo celular. Baixe o app e tenha a melhor solução para o Rotativo de BH!

O valor de um cartão digital em Belo Horizonte é de R$4,40, independente do tempo de permanência permitido no local. O que irá dizer se ele vale 1h, 2h, 5h ou 12h serão as placas de sinalização de estacionamento. O mesmo crédito de R$4,40  vale 1h no centro da cidade e 12h na Estação da Pampulha.

Outra característica importante do Rotativo Digital de Belo Horizonte é o bônus de 30 minutos que o motorista ganha toda vez que compra um crédito digital. Esse bônus pode ser utilizado para estender o tempo ou para uma ocasião de estacionamento mais rápido. Obrigatoriamente, o bônus está sempre atrelado à placa do tíquete principal.

Conheça melhor como funciona o Rotativo Digital em nosso blogpost sobre 10 lugares para conhecer em BH que têm estacionamento público.

EstaR Digital

O EstaR Digital, também conhecido como EstaR Eletrônico, já está com data marcada para começar: 16 de março de 2020. E o motorista da capital paranaense já pode baixar o app oficial Zul EstaR Digital. O aplicativo já está disponível na Apple Store e Google Play para familiarização dos usuários com o novo sistema de estacionamento rotativo da cidade.

O valor do crédito de 1h do Estacionamento Regulamentado Digital de Curitiba passará a custar R$3,00, mas o motorista poderá comprar o estacionamento fracionado pelo aplicativo Zul EstaR Digital. A fração de cada 15 minutos custará R$0,75. Ao deixar a vaga, o usuário deverá indicar no app que saiu do local caso tenha interesse no fracionamento.

Com o novo modelo, o motorista curitibano ainda poderá regularizar a multa do EstaR mesmo com a implantação do novo sistema. A taxa passará a custar R$30,00 e deverá ser paga no site da URBS. Ao pagar a regularização, o motorista não receberá mais o talão de papel com 10 cartões.

Que tal ter praticidade e segurança na hora de estacionar seu carro? Baixe o app Zul Digital nas cidades de:

Comentários