Zul Digital

Zul Digital


Aplicativo credenciado pela prefeitura para compra e uso das vagas de Estacionamento rotativo e Zona Azul. Praticidade e segurança na hora de comprar o Cartão Azul Digital.

Campartilhe


Como funciona o EstaR em Curitiba?

Zul DigitalZul Digital

Conheça as regras do Estacionamento Regulamentado em Curitiba - PR e o que pode mudar com o EstaR Digital ainda esse ano

carros estacionados na rua em curitiba
A rotatividade dos carros é essencial para a organização das ruas e avenidas da cidade. Foto: Ângela Goldstein

O EstaR (Estacionamento Regulamentado) é o sistema de estacionamento rotativo  que organiza o espaço público das ruas e avenidas em Curitiba - Paraná. Adotado pela prefeitura da capital paranaense como forma de democratizar o uso do estacionamento público, o sistema gerencia as vagas do centro da cidade e de bairros próximos. Além disso, a medida promove que mais carros tenham acesso a uma mesma vaga.

Para estacionar o carro no estacionamento rotativo de Curitiba, o motorista ainda precisa comprar o cartão de papel. Atualmente, ele é vendido apenas em casas lotéricas credenciadas. Cada cartão físico tem validade de 1h e custa R$2,00, sendo o tempo máximo de permanência de 2h. A fiscalização e regulamentação do EstaR é feita pela SETRAN (Secretaria Municipal de Trânsito).

Em julho de 2018, a prefeitura municipal de Curitiba anunciou que pretendia adotar o sistema digital de estacionamento rotativo em 2019. Até o momento o novo sistema não está disponível e o serviço digital ainda está em fase de regulamentação. De acordo com URBS (Urbanização de Curitiba S.A.), a substituição do talão de papel pelo aplicativo de celular aparece como solução para facilitar a vida do motorista na hora de estacionar.

Saiba como funciona o estacionamento rotativo no Brasil.


Quando surgiu?

placa proibido estacionar carro ao lado
O EstaR surge para organizar e democratizar o espaço público da cidade de Curitiba. Foto: Ângela Goldstein

O sistema de estacionamento rotativo de Curitiba, conhecido como EstaR, foi criado e regulamentado em 1° de julho de 1980 pelo decreto de n° 569/1980.  Na época de sua implementação, a área de abrangência do sistema de vagas era de 22 ruas da capital paranaense.

Como é hoje?

Atualmente existem mais de 200 ruas e avenidas com vagas de Estacionamento Regulamentado. De acordo com reportagem do G1, a arrecadação da prefeitura com o sistema rotativo chega a R$1,5 milhão de reais por mês. Ao todo, são mais de 12 mil vagas de espalhadas pela cidade com diferentes tipos de utilização.

Local 1h 2h Carga e Descarga Pessoas com deficiência física Idosos
Curitiba 442 10191 546 371 614

lago de pedra centro curitiba
Com o tempo, a demanda por vagas de estacionamento rotativo aumentou. Foto: Ângela Goldstein

Quanto custa e por quanto tempo vale?

O valor de um tíquete em Curitiba é de R$2,00 e sempre terá o mesmo preço independente do tempo de permanência permitido no local. O que determina se ele vale por 1h ou 2h serão as placas de sinalização no local de estacionamento. Ou seja, o mesmo crédito de R$2,00 pode valer 1h em uma região de alta rotatividade em Curitiba ou 2h em um outro lugar mais calmo da cidade.

Como usar o Cartão do EstaR?

Após estacionar o veículo, é necessário utilizar o cartão rotativo. Nele, o motorista raspa as informações como ano, mês, dia e horário de chegada. O cartão precisa ficar visível no painel do veículo para a fácil fiscalização. Vale lembrar que antes de raspar, o motorista precisa estar atento às regras de uso do EstaR que estão nas placas de sinalização.

Algumas regras são:

Conheça 8 lugares incríveis em Curitiba que têm estacionamento rotativo EstaR e saiba onde parar.

Regularização da notificação

Atualmente, caso o motorista estacione em uma das vagas de EstaR de maneira irregular, ele receberá um aviso de notificação. Esse aviso é emitido pelo agente de trânsito quando ele constata que não havia cartão no painel do veículo ou identifica erro no preenchimento do cartão de estacionamento rotativo.

Segundo decreto n° 410 da prefeitura de Curitiba, o motorista recebe essa notificação caso seu veículo não esteja com o Cartão do Estar, raspe errado alguma informação ou esqueça de marcar o ano, dia, mês, hora e minuto de chegada. A notificação serve para alertar o condutor sobre a irregularidade de seu carro e dá o prazo de 5 dias úteis para o motorista normalizar a situação.

A regularização ocorre por meio da compra de um talão de 10 folhas de cartões comuns de 1h no valor de R$22,00. O motorista que foi notificado deve levar o Aviso de Infração, que contém um código de barras, a uma das Lotéricas de Curitiba até a data limite, e comprar o talão. Caso o prazo de 5 dias úteis se encerre sem regularizar a situação, o motorista será autuado. De acordo com o artigo 181, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a multa por estacionar em desacordo com as regras do local é grave, de 5 pontos e tem valor de R$195,23.

Com a modernização do serviço, a espécie de “segunda chance” ao motorista vai acabar junto com os talões de papel. O sistema digital significaria o fim da regularização da notificação, o que causa conflito entre moradores da capital paranaense. Não será mais possível pagar a taxa de R$22,00 e se livrar da multa. Caso esteja ocupando irregularmente uma vaga de estacionamento rotativo, o motorista, agora, será autuado imediatamente e a multa será aplicada.

teatro paiol vazio com céu carregado
A regularização da notificação oferece uma espécie de "perdão" ao motorista. Foto: Ângela Goldstein

EstaR Digital

Os dias dos cartões de papel do Estacionamento Regulamentado de Curitiba estão contados. A previsão da URBS é de que o sistema digital esteja funcionando até outubro de 2019. Então, caso a digitalização do serviço venha a se concretizar, o condutor precisará de um aplicativo de EstaR Digital em seu celular quando desejar estacionar em uma vaga de estacionamento rotativo. É nele em que o motorista comprará os créditos e ativará o serviço.

O app ainda informará o tempo restante após ativar o cartão digital. Se o motorista desejar, ele poderá prolongar o período por mais 1h direto pelo celular, sem precisar voltar a vaga onde está seu carro. É importante dizer que, ao estacionar, o motorista deve ficar atento às regras nas placas de sinalização do local porque caso estacione de maneira irregular, ele será autuado e multado.

Porém, caso não tenha celular, o motorista poderá comprar também em um ponto de venda autorizado. Atualmente, os cartões físicos são vendidos exclusivamente em casas lotéricas da cidade e a nova proposta é levar a venda dos créditos para outros comércios. No novo sistema digital, não será necessário colocar qualquer comprovante físico no painel do veículo ao estacionar, já que a fiscalização também é eletrônica.

A cidade de Curitiba adota uma solução urbana inteligente e segue o exemplo de outras grandes cidades brasileiras que já implantaram o sistema digital de estacionamento rotativo como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza, entre outras.

Entenda como funciona o sistema de estacionamento rotativo digital já adotado em grandes cidades do Brasil

flores amarelas no memorial ucraniano
O sistema digital é uma medida adotada para tornar a cidade cada vez mais inteligente para seus cidadãos. Foto: Ângela Goldstein


Cartão Credencial para vagas especiais

Existem vagas de estacionamento rotativo de Curitiba exclusivas para idosos e pessoas com deficiência. Para o uso delas é necessário o Cartão Credencial, que autoriza estacionar o veículo nas vagas especiais - que estão devidamente sinalizadas e demarcadas com a legenda de “IDOSO” e do Símbolo Internacional de Acesso.

De acordo com o SETRAN, a criação de vagas exclusivas para idosos e pessoas com deficiência em Curitiba respeita a Resolução do CONTRAN n°308 de 2008 que regulamenta as áreas de estacionamento específico de veículos.

Para a emissão do Cartão de Idoso é necessário um documento de identificação como o RG ou a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Também é necessário um comprovante de residência registrado no nome da pessoa que deseja ser credenciada. A Credencial de Idoso pode ser emitida tanto pessoalmente indo até o SETRAN quanto via internet no site do Governo Digital do Paraná.

pessoas passenado no jardim botanico em curitiba
Para conseguir o direito, o motorista deve apresentar comprovantes da sua condição física. Foto: Ângela Goldstein

Já a emissão da Credencial de Pessoa com Deficiência, só acontece pessoalmente. É necessário uma declaração médica que comprove o grau de deficiência ou dificuldade de locomoção (pode ser o laudo médico do DETRAN). Além disso, o RG, a CNH ou qualquer outro documento de identificação também é obrigatório, assim como na Credencial de Idoso.

Para as credencias feitas pessoalmente nas sedes dos SETRANs, a emissão é feita na hora. A pessoa chega, apresenta os documentos e sai com o cartão no mesmo dia. A credencial tem validade máxima de 5 anos em todo território nacional. Os cartões de pessoas com dificuldade de locomoção podem ter menor validade.

A única pessoa que pode utilizar a credencial que garante acesso às vagas especiais é o titular. Deve ser utilizada a autorização correta nas vagas determinadas pelo cartão. Ou seja, o idoso não pode estacionar na vaga de deficiente físico, e vice-versa.

Vale lembrar que a credencial não isenta os idosos e pessoas com deficiência do pagamento do Cartão do EstaR e as regras de uso, como horário de permanência, também são mantidas. A identificação especial também deve ser utilizada em estacionamentos privados, como em shopping centers e supermercados.

Estacionar o carro em vaga especial sem a utilização da credencial é infração gravíssima e o motorista será punido. De acordo com o artigo 181, do CTB, ocupar vagas reservadas para idosos ou pessoas com deficiência sem identificação gera multa de 7 pontos na CNH e custa R$293,47.

Para conhecer mais o app do Zul Digital, acesse nosso site e acompanhe nosso Facebook e Instagram.

Comentários