Hoje, ao ir no posto abastecer o carro, você se depara com diferentes tipos de combustível. Tem a gasolina, o álcool, o diesel e eles podem ser do tipo comum ou aditivado. Mas com tantas possibilidades, qual o melhor tipo de combustível para o seu carro?

baixe o crlv digital no app Zul+

Como, às vezes, é difícil esclarecer essa dúvida na hora de abastecer, o blog do Zul Digital preparou essa matéria completa em que explicamos as principais diferenças entres os tipos de combustível

Gasolina ou álcool? Comum ou aditivada? Qual a melhor? Aqui, vamos indicar as propriedades de cada um desses combustíveis. Dessa maneira, você será capaz de identificar o tipo ideal para o seu carro. No entanto, antes de ver cada tipo de combustível, é importante entender o que significa o termo octanagem.

O que é a octanagem?

A octanagem é a resistência do combustível à combustão. A gasolina e o álcool têm índices de octanagem diferentes. 

Quanto maior for a octanagem, maior será a capacidade do combustível ser comprimido em altas temperaturas, levando ao melhor desempenho do motor. Quanto menor ela for, o combustível entrará em combustão antes do momento correto. Na prática, a baixa octanagem leva à má queima do combustível. 

Em carros flex abastecidos frequentemente com gasolina, é comum um barulho de batida de pino no motor. Isso ocorre porque a gasolina (que tem um índice de octanagem baixo)  entra em combustão antes do ponto máximo de elevação do pistão. Para tentar corrigir o problema, é recomendado abastecer o veículo com etanol, já que ele tem uma octanagem mais alta que a gasolina.

Caso o problema persista, é importante levar seu carro a uma auto mecânica para avaliação do caso. Acesse nosso blogpost sobre reparo automotivo e saiba como escolher uma oficina mecânica de confiança.

Quais os principais tipos de combustível e suas principais diferenças? 

É importante dizer que não existe um melhor tipo de combustível. Tudo vai depender da maneira que você utiliza o veículo. 

Por exemplo, o etanol não é indicado para quem dirige por curtas distâncias. Durante o percurso, o motor pode não aquecer o suficiente para realizar a combustão correta do combustível. O que pode acontecer nesse caso é a contaminação do óleo lubrificante, que se mistura ao etanol.

Já a gasolina não é recomendada para quem usa o carro somente no final de semana. Ao ficar parada no tanque de combustível por muito tempo, a gasolina pode acabar evaporando. Isso provoca a perda de octanagem. Ou seja, a gasolina vai perder a capacidade de explosão, o que compromete o desempenho do carro.

Seu veículo parado por muito tempo na garagem? Veja dicas de manutenção para que ele retorne às ruas sem apresentar nenhum problema em nossa matéria completa sobre cuidados com o carro parado.

Gasolina Comum

Derivada do petróleo, a gasolina comum é o tipo de combustível base para a maioria dos brasileiros. Embora seja mais cara que o etanol, o consumo do carro é menor quando abastecido com a gasolina. Além disso, ela é mais lubrificante para o motor do que o álcool.

Tecnicamente, a gasolina comum é conhecida como gasolina “tipo C” e tem cor amarelada. Ela leva 27% de etanol anidro (com baixa concentração de água) em sua composição e sua octanagem é, agora, de 92 IAD (Índice Antidetonante). Em agosto de 2020, passou a valer uma nova especificação da gasolina em todo o Brasil.

A gasolina comum também apresenta certos problemas. Além de lançar para atmosfera gases poluentes (como o CO, CO2, NOx, HC), sua queima deixa resíduos nas válvulas de admissão do motor. Também conhecido como borra – esse resíduo compromete o funcionamento do veículo a longo prazo, aumentando o consumo. 

Gasolina aditivada

A gasolina aditivada não melhora desempenho do veículo. Ela não vai aumentar a potência do seu carro ou deixá-lo mais rápido. No entanto, a gasolina aditivada carrega elementos químicos importantes para a limpeza e manutenção do sistema de combustão e admissão do motor.

Ou seja, a gasolina aditivada é a gasolina comum somada a detergentes e aditivos que promovem a limpeza e colaboram com a lubrificação dos componentes do motor. De cor esverdeada, ele também apresenta um índice de octanagem de 87 IAD.

Vai viajar com o carro? Veja como calcular os gastos com combustível e pedágio em nosso blogpost especial sobre o planejamento na estrada.

Gasolina premium

A gasolina premium é o tipo de gasolina de alta octanagem (mínimo de 91 IAD). Ela é recomendada para veículos potentes porque sua função (a alta octanagem) contribui para o melhor aproveitamento da combustão do motor.

Para quem tem a dúvida, abastecer um carro normal com gasolina premium não vai fazer a menor diferença, a não ser pelos componentes lubrificantes. O motor de um veículo comum não está preparado para este tipo de combustível. Dessa maneira, ele não apresentará mudanças significativas em sua potência.

A gasolina premium leva 25% de etanol anidro e tem coloração alaranjada.

Acabou a gasolina do carro? Veja aqui o que fazer em caso de pane seca.

Etanol

Por ser mais barato que a gasolina comum, o etanol é muito popular entre os motoristas de todo o país. No entanto, não é só seu preço que o coloca como concorrente direto da gasolina na hora de abastecer.

O etanol é um biocombustível, ou seja, vêm de fontes alternativas não fósseis. Ele pode ser produzido a partir de diferentes bases vegetais. No Brasil, um dos países mais avançados na produção do etanol, optou-se pela cana-de-açúcar como matéria-prima, mas ele também pode ser obtido através da beterraba, batata, milho e outras plantas.

Por esse motivo, ele é considerado um combustível mais ecológico que a gasolina, já que a emissão de CO2 pode ser absorvida pela plantação de cana-de-açúcar durante a fotossíntese. No entanto, ele não é 100% limpo e sua combustão ainda emite gases poluentes à atmosfera.

O etanol encontrado nos postos é uma mistura de álcool e água, com teor mínimo de álcool de 94,5%. Incolor, o etanol tem octanagem (110 IAD) maior do que a gasolina, o que leva ao melhor aproveitamento do potencial do motor. No entanto, ele não é tão lubrificante para os componentes do motor como a gasolina. 

Aquecer o motor antes de sair andando com o carro é uma das principais dicas para quem quer gastar menos na hora de abastecer. Acesse nosso blogpost completo sobre o assunto e saiba como economizar combustível.

Pode misturar etanol com gasolina?

Sim.  Não importa a proporção. Em um carro Flex, pode sim misturar etanol com gasolina. 

Nesse tipo de veículo (que aceita gasolina e etanol), há um equipamento no escapamento chamado sonda lambda. Ela é responsável por identificar o que está sendo queimado pelo motor e informar à injeção eletrônica. Esta, por sua parte, irá se adaptar para que o motor trabalhe da forma mais eficiente possível.

Dessa maneira, misturar etanol com gasolina pode equilibrar o desempenho do carro, unindo as características dos dois tipos de combustível: a maior autonomia e lubrificação, da gasolina, e a maior octanagem e limpeza, do etanol.

Etanol Aditivado

Assim como a gasolina aditivada, o etanol aditivado é o etanol comum somado a aditivos que promovem a limpeza e proteção do sistema de injeção do motor. Logo, ele não aumenta a potência do carro e o motorista não irá sentir diferenças ao dirigir. 

Embora a limpeza de resíduos do motor seja importante, vale ressaltar que o etanol comum já é um combustível “mais limpo”. Alguns especialistas apontam até que o etanol aditivado não promove uma limpeza tão significativa que justifique o preço mais alto do combustível.

O etanol aditivado também tem octanagem de 110 IAD e sua coloração é esverdeada.

Gás Natural Veicular (GNV)

Derivado do metano, o Gás Natural Veicular é conhecido por ser um combustível barato e também menos nocivo à saúde – embora ainda emita gases poluentes como o CO2, só que em menor escala do que a gasolina.

Embora a promessa de economia em combustível seja tentadora, veículos que foram adaptados para o gás natural podem apresentar perda de potência, já que seus motores não foram desenvolvidos com esse ideal.

O kit GNV pode ser encontrado na internet pelo valor de R$2.000,00 a R$3.500,00. Conheça os melhores e mais baratos acessórios automotivos que podem te ajudar no trânsito.

Diesel (S-500)

Assim como a gasolina, o diesel também é um combustível derivado do petróleo. Porém, o diesel é destinado para veículos de grande porte ou caminhões por oferecer alto rendimento energético. 

O principal malefício do óleo diesel, que tem cor avermelhada, é alta presença de enxofre em sua composição (500 partes por milhão), que é liberado durante a combustão. A gasolina comum tem por volta de 50 parte por milhão de enxofre.

Diesel S-10

Já o diesel S-10 é um tipo de óleo diesel muito menos poluente que o diesel comum, que apresenta teor máximo de enxofre de 10 partes por milhão. De acordo com a BR Petrobras, o S-10 reduz as emissões de material particulado em até 80% e de óxidos de nitrogênio em até 98%. Sua coloração é amarelada.

Diesel aditivado

O diesel aditivado conta com aditivos detergentes e anticorrossivos que colaboram na limpeza e lubrificação do sistema de injeção do motor. Há também anti-espumantes que atuam durante o abastecimento com o objetivo de garantir o total enchimento do tanque e reduzir o tempo de parada.

mulher sorrindo com a tela do zul+