A revisão do carro e o check-up de algumas partes do veículo são essenciais para quem vai pegar a estrada. Viajar com o carro pode ser muito divertido, no entanto, é preciso planejamento para não “ficar na mão” no meio da rodovia. Afinal, ninguém quer que uma viagem seja estressante ou acabe virando um trauma.

O que deve ser revisado no veículo antes de viajar?

O mais recomendável, em todos os casos, é a realização da manutenção preventiva. Para evitar qualquer contratempo, o motorista deve sempre respeitar as revisões periódicas do seu veículo indicadas no manual do proprietário. Ou seja, o check-up do carro começa muito antes de viajar.

chegou a tag do zul digital

No entanto, essas revisões nem sempre estão em dia. E, por falta de conhecimento do funcionamento do seu próprio carro, o motorista fica na dúvida do que pode ou não apresentar problemas durante a viagem.

Dessa maneira, a equipe do blog do Zul Digital traz uma lista de cuidados práticos de manutenção e check-up que o condutor pode adotar antes pegar a estrada.

É importante alertar que as dicas a seguir não substituem uma revisão completa do veículo em uma oficina mecânica ou concessionária. Elas também não levam em conta as especificidades do seu carro e servem mais para orientar o motorista sobre a necessidade da manutenção preventiva para o pleno funcionamento do automóvel.

Saiba como cuidar do seu carro durante a quarentena em nossa matéria completa sobre o assunto.

O que checar no veículo antes de viajar?

mecanico conserta motor de carro
Postos de combustíveis não são locais recomendados para a manutenção do veículo. Para realizar uma revisão correta, o motorista deve levar seu carro a uma oficina mecânica.

Além de encher o tanque para não ficar sem combustível no meio da estrada, é importante que o motorista cheque algumas outras partes do carro.

Veja como calcular o gasto de combustível e pedágio de uma viagem com nossa matéria completa sobre o assunto.

banner moça sorrindo mexe no celular dentro do carro

Pneus (não esquecer o do estepe)

Os pneus não são simples borrachas. Eles desempenham função fundamental em um veículo já que são a única parte de contato entre a estrutura do automóvel com o asfalto – daí sua importância.

O primeiro cuidado a se tomar com os pneus é a calibragem. Ela deve ser realizada a cada duas semanas respeitando a pressão indicada pelo manual do proprietário. Porém, antes de uma viagem, é recomendável calibrá-los novamente.

Com pneus calibrados, o atrito do carro com o solo é menor do que com eles murchos. Assim, a calibragem também ajuda o motorista a economizar combustível, já que o motor do seu carro precisa gerar menos força para fazer o veículo se movimentar.

O segundo ponto de atenção é verificar o limite de segurança na banda de rodagem do pneu. Ele é um indicador que mostra o desgaste da borracha e fica entre na parte do pneu que tem contato com o solo, entre os chamados “sulgos”. Caso a profundidade seja inferior a 1,6mm, o pneu será considerado careca e sua troca é fundamental para a segurança de todos os passageiros.

Uma forma prática e bem comum de medir a profundidade do pneu é encaixar uma moeda de R$1,00 próxima a esse indicador. Caso a borda dourada não apareça, o pneu ainda pode ser utilizado. No entanto, se a parte dourada ficar visível é recomendada a troca do pneu o quanto antes.

Por último, e não menos importante, é a calibragem do pneu do estepe. Muitos motoristas acabam não ligando para o estepe do carro e só lembram dele quando algum dos pneus fura no meio da estrada. Quando vão trocá-lo reparam que o pneu do estepe está murcho e não funcionará como pneu reserva.

Por isso, sempre que o motorista for calibrar os pneus, ele não deve deixar de calibrar também o estepe porque nunca se sabe quando ele será necessário.

Para cada carro, um tipo de pneu. Entenda as diferenças entre os pneus existentes no mercado e descubra qual o melhor tipo para o seu veículo.

banner aplicativo Zul+ tudo do carro em um único app

Kit do estepe (triângulo, macaco e chave de roda)

Todo mundo tem alguma história de quando o pneu do carro furou no meio de uma viagem. Dependendo do lugar, vão existir buracos e alguns objetos cortantes (como pedaços de madeira, vidros, parafusos e peças de outros veículos) no meio da pista. Portanto, o melhor a fazer é estar preparado para o pior.

Antes de viajar, não basta só verificar que o kit do estepe está ali escondido no fundo porta-malas do veículo. É preciso saber como ele funciona. Não adianta nada ter o macaco, a chave de roda e o triângulo em mãos e não saber como utilizá-los.

Por isso, é importante que o motorista tire o kit do estepe para fora do carro e simule uma troca de pneus. Aprender como utilizar o macaco e a chave de roda é imprescindível para quem dirige. Assim, quando precisar usá-los de verdade, o condutor não dependerá de ninguém.

Conheça 12 melhores acessórios para carro e veja como eles podem ajudar o motorista que está diariamente no trânsito das grandes e pequenas cidades.

Óleo do motor

mecanico faz a troca de oleo do motor de um carro
Caso o motorista vá viajar, é importante conhecer a validade do óleo do motor para saber se a troca deve ser imediata ou pode esperar pelo fim da viagem.

O óleo do motor é outro componente importante para o funcionamento do carro. Ele lubrifica as peças internas do motor, reduzindo o atrito entre elas. O óleo velho gera o desgaste excessivo desses componentes e pode acabar fundindo o motor.

Em geral, o motorista realiza a troca do óleo a cada 10 mil quilômetros rodados ou 12 meses. Nesse caso, o que ocorrer primeiro determina a renovação.

Se o carro ficou parado por muito tempo, é necessário que o motorista adote alguns cuidados especiais. Confira nosso blogpost completo sobre o assunto e veja algumas dicas sobre o que fazer com o veículo guardado na garagem por algumas semanas.

Luzes, faróis e lanternas

Checar os faróis e lanternas do carro é essencial em qualquer situação. Além da iluminação durante a noite, o que garante segurança para os passageiros do veículo, as luzes servem também para se comunicar com outros motoristas.

Por exemplo, ao pisar no freio, a farol na traseira informa imediatamente para o condutor que vem atrás que é preciso reduzir a velocidade. Ao acionar a seta, o motorista comunica que pretende mudar de faixa. E, ao dar farol alto para o carro à frente, o condutor indica que deseja realizar uma ultrapassagem.

Dessa maneira, as luzes, faróis e lanternas são fundamentais para o motorista se posicionar na via e fazer com que seja notado pelos outros condutores. Portanto, verificar se todos os faróis, setas e outras luzes estão funcionando colabora na prevenção de acidentes que ocorrem por falta de visibilidade ou comunicação no trânsito.

Acendeu uma luz no painel do seu carro? Entenda o significado em nossa matéria em que explicamos o que cada uma delas representa.

Alinhamento e balanceamento das rodas

O carro desalinhado ou desbalanceado pode ser perigoso na estrada. Se as rodas do veículos estão nestas condições de desequilíbrio, o volante começa a trepidar assim que o veículo alcança uma velocidade alta. Dessa maneira, o motorista tem menor controle sobre a direção, o que aumenta as chances de um grave acidente.

Por esse motivo, é importante que o proprietário realize o alinhamento e balanceamento das rodas do seu carro a cada 10 mil quilômetros rodados e não deixe para a última hora. A correção, que também evita o desgaste excessivo dos pneus, deve ser feita em uma oficina mecânica.

Conheça o aplicativo Zul+ e tenha acesso a diversos serviços e informações relacionadas ao seu carro. Estacionamento, pedágio, consulta e pagamento de multas, IPVA, licenciamento, seguro auto, rodízio e muito mais. Baixe já o app no seu iPhone ou Android e experimente o app que deixa o seu carro muito mais completo.

banner abasteça com o app zul+