A concessão da Zona Azul vai mudar algumas regras na compra e ativação do estacionamento rotativo de São Paulo. A partir do dia 15 de fevereiro de 2021, uma única empresa passará a gerenciar o sistema de vagas rotativas da capital paulista. No entanto, motoristas com saldo em CADs (Cartão Azul Digital) no aplicativo Zul+ poderão utilizá-los, sem ressalva, até lá.

A prefeitura da capital paulista iniciou o processo de concessão da Zona Azul em janeiro de 2019, quando divulgou o seu primeiro edital.

Por uma oferta de R$ 2,3 bilhões à prefeitura, a empresa vencedora passará a gerenciar a Zona Azul de São Paulo pelos próximos 15 anos. E o que vai mudar de verdade para o motorista é que, no decorrer dos próximos meses, ele precisará instalar também um novo aplicativo para estacionar seu carro em uma das mais de 51 mil vagas públicas espalhadas pela cidade.

Entenda aqui o que vai acontecer com o Zul+ com a saída da Zona Azul Digital de São Paulo.

banner app abasteça seu carro com zul mais

O que irá mudar na Zona Azul de São Paulo?

Com a concessão, cerca de 15 empresas que disputam o mercado deixarão de oferecer o serviço de Zona Azul até o dia 15 de fevereiro de 2021. Nesta data, todos os motoristas passarão a comprar e ativar o crédito digital de estacionamento em um único aplicativo. 

Tá na dúvida se o estacionamento rotativo foi suspenso? Acesse nosso blogpost e descubra como sair de casa sempre informado.

O que irá acontecer com meu saldo atual de CADs?

O saldo restante ou acumulado no seu aplicativo atual ou no Zul+ poderá ser utilizado até o dia 15 de fevereiro de 2021 sem nenhum problema. No entanto, a partir do dia 17 de novembro de 2020, não será mais possível comprar para armazenar os créditos de estacionamento que, em breve, deixarão de oferecer o serviço de Zona Azul na cidade de São Paulo.

Caso o usuário não utilize todos os créditos, ele poderá optar pelo compartilhamento do saldo e de dados pessoais com a empresa vencedora da concessão. Esse procedimento ainda está em fase de avaliação e, em breve, estará disponível no app.

Porém, caso o motorista seja usuário do Zul+, ele ainda poderá solicitar o estorno e conversão dos CADs restantes em créditos para usar nos outros serviços do aplicativo. O valor poderá ser utilizado, por exemplo, para pagar o combustível, pedágio, multas, IPVA ou licenciamento.

Como será a nova Zona Azul SP após a concessão?

placa estacionamento rotativo zona azul
As regras de funcionamento e o valor do CAD não irão mudar no primeiro momento, segundo a prefeitura.

De acordo com o contrato da concessão, a nova Zona Azul SP terá um sistema de monitoramento automatizado do uso das vagas, que será gerenciado pela empresa vencedora através de agentes de trânsito e também por uma frota de veículos com câmeras inteligentes.

Esse sistema de monitoramento do novo aplicativo irá oferecer ao motorista a possibilidade de visualizar um mapa com as vagas disponíveis em tempo real. Assim, o usuário poderá encontrar um local para estacionar antes mesmo de sair de casa. 

Ainda segundo o contrato da concessão, a empresa será responsável pela fiscalização do uso das vagas de Zona Azul, que até então, era função da CET (Centro de Engenharia de Tráfego)

A empresa vencedora passa a ter controle sobre todas as vagas de estacionamento público da cidade de São Paulo. Assim, caso a prefeitura precise realizar uma obra no meio-fio que ocupe uma vaga de Zona Azul, ela terá que pagar uma multa para a empresa.

Levou multa por não ativar o crédito de estacionamento? Veja o que fazer em nosso blogpost completo sobre multa de Zona Azul.

Linha do tempo 

Confira as mais importantes datas relacionadas à Concessão da Zona Azul em São Paulo e se prepare:

16 de novembro de 2020

Último dia para a compra de novos CADs nos aplicativos que não venceram a concessão. Esses créditos poderão ser utilizados até fevereiro de 2021.

17 de novembro de 2020

A empresa vencedora passa a gerenciar o sistema de estacionamento rotativo Zona Azul Digital da cidade de São Paulo.

15 de fevereiro de 2020

Data limite para o uso dos créditos restantes em outros aplicativos. Também é o último dia para optar pelo compartilhamento dos dados pessoais e saldo com o novo app.

Entenda mais sobre como a história da concessão da Zona Azul de São Paulo afeta o app Zul+.

download zul+