Zul Digital

Zul Digital


Aplicativo credenciado pela prefeitura para compra e uso das vagas de Estacionamento rotativo e Zona Azul. Praticidade e segurança na hora de comprar o Cartão Azul Digital.

Campartilhe


Placa Mercosul: tudo o que você precisa saber até o momento

Zul DigitalZul Digital

Veja como ficou a placa Mercosul e saiba todas as mudanças que o projeto sofreu desde que foi apresentado

A placa Mercosul é o modelo de placa única para os todos os veículos licenciados nos países pertencentes ao Mercado Comum do Sul (Mercosul). O projeto foi aprovado em 2014 pelos países do bloco econômico sul-americano e tinha como objetivo padronizar as placas dos veículos da Argentina, Uruguai, Brasil, Paraguai e Venezuela cuja presença no bloco foi suspensa em 2017.

Na proposta inicial, a implantação do modelo no Brasil estava marcado para o dia primeiro de janeiro de 2016 nos veículos novos, segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Entretanto, o projeto da placa Mercosul sofreu com constantes incertezas e adiamentos. Até mesmo o atual presidente da República, Jair Bolsonaro, já se posicionou publicamente contra a adoção do sistema.

Até o momento, apenas 7 das 27 unidades federativas no Brasil adotaram o novo padrão e em seus respectivos Detrans o emplacamento está disponível. São eles: Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul.

Estar com a placa em danificada ou em desacordo com o Código de Trânsito Brasileiro pode gerar multa. Saiba quais são as principais infrações de trânsito acessando nosso blogpost completo sobre multas.

Como é a Placa Mercosul?

Placa Mercosul
A última versão da Placa Mercosul aprovada pelo Contran removeu as ondas sinusoidais e os efeitos difrativos antes previstos

A principal mudança da placa brasileira atual para a placa do Mercosul é a alteração das cores e da combinação de letras e números. Do cinza, os veículos mudam para uma placa com fundo branco e uma tarja azul. Além disso, as placas passam a ter quatro letras e três números (LLL-NLNN), não mais como são atualmente, com três letras e quatro números (LLL-NNNN).

Estão presentes nela:

A dimensão da nova placa é de 40 cm de comprimento x 13 cm de altura, exatamente a mesma da atual na maioria dos estados brasileiros.

E com o padrão Mercosul, a placa de outras categorias também mudará. O fundo branco será mantido em todos os tipos de veículos, no entanto, a cor das letras e números da placa será de acordo com a categoria específica.

Por exemplo, a placa preta de carros antigos irá acabar. No novo modelo, as letras e números estarão em cinza. Os veículos comerciais ficarão com a combinação em vermelho e os carros oficiais, em azul. Carros diplomáticos terão as letras e números em laranja, já os veículos especiais, em verde.

E quanto custa?

O valor da placa Mercosul não necessariamente será maior do que o emplacamento com a placa antiga e pode ser mais barato. Como não são todos os estados que disponibilizam aos motoristas a possibilidade de emplacamento com o novo modelo, ainda não dá para ter certeza de que haverá algum aumento.

Mas se pegarmos o exemplo do Rio de Janeiro, primeiro estado a adotar o modelo sul-americano de emplacamento, o valor continuou no início da implantação e teve queda quando a aparência visual da placa sofreu alterações para se adequar ao padrão dos outros países do bloco.

No estado do Rio Janeiro, quando iniciou-se o processo de adoção das placas Mercosul, o valor continuou igual ao que era anteriormente, custando R$219,35 para veículos em geral entre setembro e novembro. Após a retirada dos brasões do município e do estado no fim de novembro, o valor foi reduzido. Atualmente, o custo é de R$173,07.

Alguns custos são necessários para manter um carro em boa condição. Saiba o preço médio de revisão dos principais carros vendidos no Brasil acessando nosso blogpost sobre manutenção do veículo.

Quem precisa trocar?

A nova placa Mercosul é oferecida a quem quiser adotá-la voluntariamente em seu veículo e só é obrigatório o emplacamento com o novo modelo quando:

Como ficam as motos?

As placas do Mercosul para as motocicletas seguirão com as mesmas características das placas de outros veículos em geral. As únicas diferenças são referentes ao tamanho e ao valor do emplacamento.

A dimensão será a mesma da anterior, de 20 cm de comprimento x 17cm de altura. E, se os demais estados seguirem o exemplo do estado do Rio de Janeiro, o valor também sofrerá redução. No início era de R$90,12, hoje, o valor é de R$52,98.

Como vai ficar a placa Mercosul do seu carro ou moto?

Segundo o Denatran, a nova placa mantém todas as letras da identificação antiga e somente o segundo número, nos carros, ou o terceiro número, nas motos, serão substituídos por uma letra.

Placa Antiga Placa Nova
0 A
1 B
2 C
3 D
4 E
5 F
6 G
7 H
8 I
9 J

Exemplos:
Um carro com placa ABC 1234 ficará ABC 1C34

Uma moto com placa DEF 5678 ficará DEF 56H8

Quantas combinações de placa serão possíveis?

Com o sistema de três letras e quatro números, o número máximo de combinações são 175.760.000. No novo modelo de placas do Mercosul, em que são quatro letras e três número, serão possíveis 456.976.000 de combinações alfanuméricas entre todos os países do Mercosul.

Linha do tempo da placa Mercosul no Brasil

Confira todas as mudanças anunciadas pelo governo desde o anúncio de implantação do novo modelo de placa e veja como ela se transformou:

8 de outubro de 2014

Mercosul aprova modelo de placa única para países do bloco através da Resolução n°33/14. Fonte: Auto Esporte e Agência Lupa.

4 de dezembro de 2014

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) apresenta o novo modelo de placas de veículos que será utilizado no Brasil e em outros países do Mercosul. A placa seria obrigatória nos veículos novos a partir de janeiro de 2016. Fonte: Folha de S. Paulo.

30 de abril de 2015

Conselho Nacional de Trânsito (Contran) adia obrigatoriedade da adoção do novo modelo para o dia primeiro de janeiro de 2017. Fonte: G1.

27 de maio de 2016

Contran diz que todos os veículos em circulação deverão ter placa modelo Mercosul até o dia 31 de dezembro de 2020 e seria obrigação dos estados disponibilizar as placas a partir do dia primeiro de janeiro de 2017. Fonte: Auto Esporte.

8 de setembro de 2016

Denatran reavalia data do início da mudança das placas a partir de primeiro de janeiro de 2017 e adia implementação por tempo indeterminado. Uruguai já havia adotado o sistema em março de 2015, assim como a Argentina em abril de 2016. Fonte: Auto Esporte.

8 de março de 2018

Contran publica Resolução n°729 que determina o início da adoção do sistema de placas de identificação de veículos no padrão Mercosul com prazo de 180 dias para os estados iniciarem o processo. Ou seja, a partir do dia 1° de setembro de 2018, começaria a implantação da nova placa apenas em veículos 0km e que trocaram de estado. Segundo o Contran, toda a frota de veículos do Brasil deveria estar emplacada com o modelo Mercosul até 2023. Fonte: Uol Notícias.

11 de maio de 2018

Resolução n°733 do Contran estabelece um novo prazo limite para o início da implantação da placa. Agora, a nova data era 1° de dezembro de 2018 para que os estados e respectivos Detrans implantassem e disponibilizassem aos motoristas as placas Mercosul. Fonte: Folha de S. Paulo.

11 de setembro de 2018

Rio de Janeiro se torna o primeiro estado do Brasil a adotar e instalar a nova placa Mercosul. A placa ainda tem o brasão do município e a bandeira do estado, e o custo da instalação era de R$219,35 para veículos em geral e R$90,12 para motocicletas. Fonte: G1.

10 de outubro de 2018

Adoção das placas Mercosul é suspensa pelo Tribunal Federal da 1° Região (Brasília/DF).

Desembargadora Daniele Maranhão Costa consegue liminar suspendendo a implantação e, de acordo com a decisão, existiam dois problemas: os sistemas inteligentes dos estados ainda não estavam prontos e a atribuição de empresas fabricantes de placas estava equivocada. A decisão atendia a pedido da associação de fabricantes de placas de Santa Catarina. Fonte: Auto Esporte.

26 de outubro de 2018

O ministro e presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha, suspende a liminar a pedido da União e autoriza o emplacamento de veículos no Brasil com o novo modelo Mercosul. Fonte: Destak Jornal.

29 de outubro de 2018

Em entrevista à rádio Bandeirantes, Bolsonaro afirma ser contra a proposta de implantar a placa Mercosul. “Essas placas não são de interesse nacional (…) No que depender de mim, vamos colocar um ponto final nisso” disse Bolsonaro, na época candidato à presidência. Fonte: Isto É e Agência Lupa.

26 de novembro de 2018

ONG Observatório de Segurança Viária questiona símbolos de estado e município em placas de modelo Mercosul no Brasil e mostra o desacordo com o padrão em outros países do bloco. Além disso, a ONG indicou que haveria gastos desnecessários para indicar o município e estado de origem. Fonte: Auto Esporte.

28 de novembro de 2018

O Ministério das Cidades anuncia a retirada dos brasões do município e do estado das novas placas de padrão Mercosul. Fonte: Auto Esporte.

29 de novembro de 2018

Contran autoriza a redução de até 15% do comprimento das novas placas caso não se encaixe no veículo. Fonte: Auto Esporte.

30 de novembro de 2018

Contran anuncia que cada estado terá um prazo específico para adotar a placa Mercosul até o último dia de dezembro de 2018. Até o momento, somente o estado do Rio de Janeiro havia implantado o sistema. Fonte: Auto Esporte.

28 de dezembro de 2018

Contran anuncia novo adiamento para a implantação das placas Mercosul. O prazo, agora, seria até 20 de junho de 2019 para que todos os estados e o Distrito Federal se adequassem ao novo padrão. Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraná, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul adotam o sistema. Fonte: Auto Esporte.

28 de junho de 2019

Adoção da placa Mercosul é adiada para o dia 31 de janeiro de 2020 para que todos os estados iniciem a implantação do novo modelo.

Com a Resolução 780/19 do Contran, as ondas sinusoidais e os efeitos difrativos são retirados da placa. A mais nova versão deixa de trazer características visuais criadas para prevenir clonagens e falsificações. De acordo com entrevista do coordenador-geral do Renavam do Detran-RJ ao UOL, a retirada dos elementos de segurança não resulta em preços de emplacamento menores.

Conforme essa última resolução, as empresas estampadoras poderiam utilizar seus estoques de películas com as ondas e efeitos difrativos até acabarem antes que começassem a produzir a versão mais simples da placa Mercosul. Fonte: UOL

Estacione de forma rápida, segura e fácil com o Zul Digital. O app está disponível nas principais cidades do país:


Comentários